04 maio 2011

PROVAS BÍBLICAS DA EXISTÊNCIA DE DEUS

Para nós a existência de Deus é a grande pressuposição da  teologia.  Não há sentido em falar-se  do  conhecimento de Deus,   se não  se admite  que Deus  exista.  A pressuposição da  teologia cristã é um  tipo muito definido.  A suposição não é apenas de que há alguma coisa,  alguma idéia ou ideal, algum poder ou tendência com propósito, a que se possa aplicar o nome de  Deus,  mas que há um ser pessoal auto consciente, auto-existente, que é a origem de todas as  coisas e que transcende a criação inteira, mas ao mesmo tempo é imanente em cada parte da  criação.   Pode-se   levantar   a   questão   se   esta   suposição   é   razoável,   questão   que   pode   ser  respondida na afirmativa.  Não significa,  contudo,  que a existência de Deus é passível  de uma demonstração lógica que não deixa lugar nenhum para dúvida; mas significa, sim, que, embora  verdade da existência de Deus seja aceita pela fé, esta fé, se baseia numa informação confiável.
Embora a teologia reformada considere a existência de Deus como pressuposição inteiramente  razoável,   não   se   arroga   a   capacidade   de   demonstrar   isto   por  meio   de   uma   argumentação  racional. Dr. Kuyper fala como segue da tentativa de fazê-lo: “A tentativa de provar a existência de Deus ou é  inútil  ou é um  fracasso.  É  inútil  se o pesquisador  acredita que Deus  recompensa  aqueles   que  O  procuram.  É  um  fracasso  se   trata   de   uma   tentativa   de   forçar,  mediante  argumentação, ao reconhecimento, num sentido lógico, uma pessoa que não tem esta     pistis      
O Cristão aceita a verdade da existência de Deus pela fé. Mas esta fé não é uma fé cega, mas fé baseada em provas, e as provas se acham, primariamente, na Escritura como a Palavra de Deus inspirada, e, secundariamente, na revelação de Deus na natureza. A prova bíblica sobre este ponto não nos vem na forma de uma declaração explícita,  e muito menos na forma de um argumento   lógico.  Nesse   sentido   a  Bíblia   não   prova   a   existência   de  Deus.  O  que  mais   se aproxima de uma declaração  talvez seja o que  lemos em Hebreus 11:6  ...  é necessário que aquele que se aproxima de Deus  creia que ele existe  e que se  torna galardoador  dos que o buscam”. A Bíblia pressupõe a existência de Deus em sua declaração inicial, “No principio criou Deus os céus e a terra”. Ela não somente descreve a Deus como o Criador de todas as coisas, mas também como o Sustentador de todas as Suas criaturas. E como o Governador de indivíduos e nações. Ela testifica o fato de que Deus opera todas as coisas de acordo com o conselho da  Sua vontade, e revela a gradativa realização do Seu grandioso propósito de redenção. O preparo para esta obra,  especialmente na escolha e direção do povo de  Israel  na velha aliança,  vê-se claramente no Velho Testamento, e a sua culminação inicial na Pessoa e Obra de Cristo ergue-se  com grande clareza nas páginas do Novo testamento. Vê-se Deus em quase todas as páginas da Escritura Sagrada em que Ele se revela em palavras e atos. Esta revelação de Deus constitui a base da nossa fé na existência de Deus, e a torna uma fé inteiramente razoável. Deve-se notar, contudo,  que é somente pela  fé que aceitamos a revelação de Deus e que obtemos uma real compreensão do seu conteúdo. Disse Jesus, “Se alguém quiser fazer a vontade dele, conhecerá a respeito da doutrina,   se  ela é de Deus  ou  se  eu  falo por  mim mesmo”,   João  7.17.  É este conhecimento  intensivo,   resultante de  íntima comunhão com Deus,  que Oséias  tem em mente quando diz, “Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor”, Oséias 6.3. O incrédulo não tem     nenhuma     real compreensão da palavra de Deus. As palavras de Paulo são pertinentes nesta conexão: “Onde está o sábio? Onde o escriba? Onde o inquiridor deste século? Porventura não tornou Deus louca a sabedoria do mundo? Visto como, na sabedoria de Deus, o mundo não o conheceu por  sua própria sabedoria,  aprouve a Deus  salvar  os  que  crêem,  pela  loucura da pregação”, 1 Coríntios 1.20, 21.

Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2012 - Uma mensagem de esperança