24 setembro 2008

A IGREJA DE JEZABEL

O mundo inteiro, especialmente o mundo das igrejas evangélicas, está se preparando para uma apoteótica entrada na Grande Tribulação. A igreja ortodoxa que se agarra à “bendita esperança” do Arrebatamento Pre-Tribulacional vai ser removida do caminho, junto com o Espírito Santo, a fim de deixar espaço para o governo do Anticristo. É a presença dos crentes bíblicos que mantém em recesso o “homem do pecado”, o qual vai se tornar o grande líder na Nova Ordem Mundial. Após a declaração a todos de que agora existe “O Mundo Sob o Governo Divino”, haverá um verdadeiro pandemônio em todos os recantos do planeta, inclusive em Jerusalém.

A religião mundial será a única maneira de unir todos os povos, a fim de ser criada a paz mundial. Quando todas as religiões forem reunidas em uma só e esta estiver unida à política, já não haverá obstáculo para a paz mundial, visto como as guerras civis e religiosas deixarão de existir. A Igreja de Jezabel, já em pleno funcionamento, está preparando as religiões para um acordo mundial, sob a égide do falso profeta. Com tantos sinais e maravilhas, novas revelações, novas profecias e novas traduções da Bíblia, o mundo está se preparando rapidamente para uma nova visão de Deus, independente da visão bíblica fundamentalista, a qual os líderes religiosos mundiais consideram a responsável pela desunião entre os povos. O engodo religioso vai ser tão completo que os não versados no legítimo evangelho de Cristo vão cair facilmente na armadilha dos falsos mestres. O princípio desse engodo veio quando se inventou uma “Dispensação do Espírito Santo”, com o fito de anular a Dispensação de Jesus Cristo, a única realmente verdadeira na igreja do Senhor.


A chamada “Dispensação do Espírito” é uma fraude, pois o Espírito Santo foi enviado pelo Pai celestial para ensinar aos discípulos tudo que Jesus Cristo pregou, levando os Seus seguidores ao convencimento do pecado, da justiça e do juízo e à glorificação do Seu Nome. Os ensinos de Cristo foram englobados em um Livro Santo, a Bíblia, a qual ensina tudo que necessitamos saber, para o exercício de uma vida piedosa, conforme os desejos do Senhor. Hoje em dia, porém, com a tal “Dispensação do Espírito”, o Nome de Jesus foi deixado em segundo plano e tem-se apelado ao “Espírito”, usando e abusando do Seu poder, como se Ele fosse um office-boy pronto a receber as ordens e a realizar os desejos dos seus patrões carismáticos. Com tantas novidades, a pregação contra o pecado foi totalmente esquecida e o mundo ocidental mergulhou de cabeça no pecado. Hoje em dia, os homossexuais ditam regras no Primeiro Mundo e ai de quem se colocar contra os seus pecados! Logo é taxado de fanático religioso, inimigo da sociedade e por aí...

A “Dispensação do Espírito” preparou o mundo para a ilusão do misticismo, para que todos caiam facilmente de joelhos aos pés do Anticristo. Cinco idéias errôneas têm preparado a igreja apóstata para essa tenebrosa era vindoura, conforme poderemos ver a seguir.

Primeira - Os falsos ensinos e atividades do tipo espiritual têm se tornado predominantes no mundo eclesiástico. Com a Nova Espiritualidade ocupando o papel primordial do Senhor Jesus, surgiu na igreja um ser estranho, cuja personalidade é atribuída ao Espírito de Deus, o qual prodigaliza todo tipo de experiência espiritual, realizando os desejos dos seus seguidores, exatamente como acontecia aos místicos católicos na Era das Trevas. Um dos efeitos desse enaltecimento do “Espírito” é a chamada “unção”, a qual é compartilhada de irmão para irmão, em nome do Espírito Santo.

A partir do Pentecoste, uma experiência exclusiva para convencer os judeus da missão de Cristo como o Messias de Israel, teve início a Dispensação de Jesus Cristo na Igreja (judaica e gentílica) e nunca houve nem haverá uma Dispensação do Espírito, como querem os místicos líderes da igreja atual.

Segunda - Esse novo “Espírito” tem-se sujeitado aos desejos individuais ou, pelo menos, tem convencido os carismáticos nesse ponto. Homens e mulheres falam em línguas estranhas, têm visões e profetizam, atribuindo tudo isso aos dons do Espírito. Eles agem desse modo, quando bem desejam e conforme lhes apraz. Curioso é que muitas vezes esses “dons do Espírito” têm provocado rivalidades, rixas e uma porção de inconveniências entre os irmãos. Quando dois “profetas” são amigos, eles sempre profetizam coisas boas, mas quando são inimigos, profetizam desgraças, tudo isso em nome do Espírito Santo.

Hoje em dia as pessoas viajam de cidade em cidade, a fim de “ungir com óleo” ruas e jardins, afastando as “maldições espirituais”, com crentes fanáticos em estado de transe, profetizando a purificação espiritual das cidades e localidades, onde atuam de maneira extravagante, anulando a simplicidade e a pureza do evangelho de Cristo.

Por causa disso, as mentes ficam à mercê dos maus espíritos e a paranormalidade tem aumentado consideravelmente entre os crentes evangélicos, com uma enxurrada de sonhos, visões, profecias, sinais e maravilhas. Tudo isso tem acontecido de maneira tão bizarra que os incrédulos consideram os crentes como um grupo de pessoas malucas, ao contrário de antigamente, quando todos os crentes eram considerados sérios e recatados na maneira de agir e falar.

Terceira - Antigamente a posição que os crentes seguiam na oração era cristocêntrica e sempre era dito: “Seja feita a Tua vontade assim na terra como no céu”. Hoje em dia predomina a oração antropocêntrica. Em vez sujeitar-se à vontade do Pai celestial, o crente carismático fala, em tom de comando: ”Venha o teu reino” (de saúde, de riqueza material, de divertimento, etc.). Isso me faz lembrar uma vizinha semi-analfabeta no tempo de minha infância, a qual costumava reclamar do filho, quando este não queria ajudá-la em seu negócio: “Pois é, menino, você só quer mesmo venha a nós, mas quando chega a vosso reino, você vai logo pra rua!”.

Cada dia tem surgido uma novidade mais bizarra nos meios carismáticos, afastando os crentes cada vez mais de uma vida centrada na cruz de Cristo, conduzindo-o à meta de uma vida de regalia espiritual e material. O pior é que são raros os crentes (talvez um em cada mil) que conseguem discernir entre a verdade bíblica e esse desvio da sã doutrina. Todos se acomodam no bem-bom, entregando os dízimos e ofertas, certos de que estão comprando a boa vontade divina com os seus donativos. Deus se transformou no quitandeiro da esquina e recebe ordens do “Espírito” (mediante alguns trocados), o qual, por sua vez, recebe ordens dos crentes carismáticos.

Quarta - De trinta anos para cá, a Bíblia passou a ser considerada um repositório de doutrinas empoeiradas, mofadas, obsoletas, um livro cheio de lendas do passado, etc. Os modernos pastores e membros de igrejas possuem suas traduções novas e atualizadas, com tendências novaerenses, numa linguagem acessível à sua proverbial falta de cultura na língua materna e na Bíblia. A Bíblia King James, por exemplo, é motivo de chacota entre os americanos, assim como a Revista e Corrigida e a Revisada FIEL de Almeida são taxadas de antiquadas em nosso país.

Qualquer igreja evangélica que não se embasa absolutamente na legítima Palavra de Deus, preferindo essas versões temperadas com os engodos da Nova Era, está conduzindo os crentes a um abismo do erro, ao Lago de Fogo.

Quinta - A nova teologia é centrada exclusivamente na terra, no Dominionismo, no bem estar social e político... Essa história de crente sofrer é uma “teologia masoquista” que já acabou, há décadas! As verdades da Bíblia são tratadas com desprezo. Os crentes panenteístas e dominionistas zombam dos crentes bíblicos, considerando-os de mente tacanha, enquanto eles é que são os ”Manifestos Filhos de Deus”. Os demais são apenas a ralé do reino, tão atrasados que ainda acreditam no Arrebatamento... uns fracassados neste mundo, por isso aspiram por um imediato mundo melhor. Esses “filhos especiais de Deus” estão certos de que vão governar o mundo e estão preparando-o para a vinda do seu “Cristo”, o qual ainda vai demorar muito a chegar!!! A verdade é que quanto mais eles “preparam o mundo” para receber o seu “Cristo”, pior o mundo vai se tornando, com o pecado (palavra tabu nos púlpitos) se alastrando entre os membros das igrejas e também entre os chamados “pastores”, os quais são fracos na moral, na cultura secular e bíblica...

Todos esses desvios estão lustrando as tábuas do palco para o aparecimento do Anticristo; ensinos que se encaixam exatamente na teologia católica de Agostinho, adotada solenemente pelos líderes evangélicos, por ser mais adequada aos seus desejos egocêntricos.


Reações:

10 comentários:

Zaboto mandou bem, sabe porque, porquer gostamo de dizer que o mundo esta se mobilizando e se preparando para a chegada do anti-cristo. Pois é, se o mundo com a Nova Era de Helena Petrovna Bravasky e o clube de roma estão trazendo o ecumenismo, a moeda única e unificando do mundo em dez reinos (Mercosul, Tigre Asiatico, Nafta e etc.), as igrejas pentecostais e neopentecostais de nossos dias estão preparando o mundo para a recepção do anti-cristo com suas mensagens divorciadas das verdades biblicas, mostrando um Deus mágico que resolve tudo e qualquer situação com um toque, com um sopro, com estalar de dedos sem levar em conta a fé, o compromisso,a atitude e o amor com o próximo e com Ele.

Edmilson Silva - osasco

Tudo isso é uma grande verdade mais não podemos esperar que melhore pois a cada dia vai se agravar, quem dera isso fosse ensinado nas igrejas, sendo isso uma preparação para a chegada do anti-cristo tambem é para o arrebatamento da igreja, só temos que se apegar com JESUS e esperar o HARPADZO.

wagner de oliveira
curso médio

Zabotto, o texto diz que, o mundo inteiro especialmente o mundo das igrejas evangélicas, está se preparando para uma apoteótica entrada da grande tribulação.
Obs: não concordo com este parágrafo, porque quando se diz apoteótica se diz grandiosa. o mundo das igrajas evangélicas não está se preparando para uma grandiosa tribulação, más sim para um grandioso arrebatamento. A igrja evangélica sim é que se agarra à bendita esperança do arrebatamento e não a igreja ortodoxa, essa sim e3spera a grande tribulação. Zabotto eu protesto contra esse texto, por que como Jezabel (Prostituta e idolátra), assim é esse texto todo falso e mentiroso.

Parabéns Zabotto, na verdade o que se prega na maioria das igrejas é o preparo do "anti-cristo". Mais graças a Deus porque nós que estamos firmados na Rocha que é o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, não nos deixamos ser levados por certas heresias, mais cada dia buscamos nos aproximar de Deus, e estar longe deste "Cristo que a 'IGREJA DE JEZABEL' está preparando para os seus".
Em Hb. vemos que a palavra diz que no mundo teremos aflições, e o que certas igrejas pregam é prosperidade e prosperidades mais isto é só materialismo, más o que digo é que devemos olhar para a cruz de Cristo e seguí-lo para que um dia a bendita esperança de estar-mos com Ele, se cumpra em nossas vidas.


Isaias Luz Santos - Osasco
Curso Médio, I E T E B.

Este comentário foi removido pelo autor.

Hoje nas igrejas prega se somente prosperidade. Hoje cantores que está em decadência, vão para a igreja para poder gravar CD Gospel em benefício próprio, ou seja, para adquirir fortuna ou fama. Dinheiro é a razão deles. Eu sinto que o verdadeiro Evangelho já mudou; quem era servo acha-se senhor, diz a Deus, como ele tem que ser. O Espírito Santo traz vida para o crente esperançoso quanto ao arrebatamento da igreja. Em primeiro lugar, precisamos estar consciente que estamos numa guerra espiritual, pessoas que estão lá fora no mundo estão desatentas, fazendo a vontade de Satanás, essa que é a igreja de Jezabel.
Jezabel só profetizava erros dentro da igreja naquela época, muitos pastores e missionários desta igreja neopentecostal estão pregando coisa que não está escrito: água orada, flores ungidas, óleo ungido, eles pregam para satisfazer o povo que freqüenta a igreja deles. Crente fiel tem que se conscientizar que não podemos abalar com essas coisas que estão acontecendo em nosso meio; Jesus está próximo a arrebatar a igreja, ele quer achar um povo zeloso e de boas obras. Muitos não estão crendo na Bíblia como autoridade da palavra de Deus. Deus não terá por inocente os servos maus e negligentes que transformam sua igreja num covil de mal feitores. Muita zombaria e piadas em torno desse evangelho pelo que vemos na televisão ou mesmo no culto. Eu pensaria da mesma forma se não fosse evangélica. Devemos esclarecer à opinião pública o que diz a Bíblia, temos que ter um evangelho fora de heresias.


Aureliana Reis
Aluna Curso Médio - IETEB

Belo texto, Zabotto.

É gratificante saber que não sou o único a considerar essas novas traduções da Bíblia ruins de linguagem. Não há nada como as versões "Revista e Corrigida e a Revisada FIEL de Almeida", que trazem uma linguagem mais rica e poética com a palavra de Deus para os nossos dias.

É opinião pessoal, mas normalmente o que constato quando as pessoas reclamam dessas versões do Almeida e preferem as novas traduções é que elas têm preguiça de dedicar um tempo maior à leitura, pesquisa (não só leitura da Bíblia, mas estudo em geral); se tornaram uma geração preguiçosa, querem tudo enlatado, pronto para digerir ou já digerido (aí está o campo fértil para os semeadores do evangelho fácil, essa sim a porta larga de que fala a Bíblia).

Um abraço,
Marcos Torres - Osasco.

Zabotto, até concordo com você que o mundo está se preparando para uma apoteótica entrada do anticristo no poder,também concordo de que muitos líderes estão formando uma verdadeira igreja de Jezabel, mas nós como estudantes da palavra de Deus, como futuros teólogos não podemos aceitar está fazendo parte desta igreja digo como organismo, sim muitos dos líderes estão realmente pegando textos esporádicos da palavra e aplicando para a igreja de modo que satisfaz o seu ego e os seus interesses, a pouco dias ouvi um "pastor" presidente de um ministério dizer para o pastor de uma de suas congregções para não dar cestas básicas para os membros que necessitam da mesma, bom se ele não que que retire a verda para a assistência social com certeza deve ser para sobrar mais dinheiro para ele , para que o mesmo satisfaça o seu interesses e seus luxo com a contribuição dos irmãos, onde iremos parar com estse tipos de homens amante de sí mesmo, e que como diz o texto usa a tal dispensação do Espírito para encher os seus sermões de palavras sem nexo, e sem nenhum tipo de edificação e aí de nós que conhecemos um pouco ou melhor procuramos conhecer realmente a palavra de Deus, dizer algo contra suas palavras pois seremos tachados como rebeldes, pois os mesmo são verdadeiroa déspotas e ingnorantes e que na verdade prestará conta ao Todo Poderoso de suas palvras e mentiras.

Ass: Fernando Batista de Jesus
Curso Médio - IETEB

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2012 - Uma mensagem de esperança