29 dezembro 2008

O BEZERRO DE OURO

As pessoas em nossas congregações estão na verdade em busca de ídolos. Entram em nossas igrejas com a mesma mentalidada que vão ao shopping, para comprar algo que satisfaça seus apetites ou seus desejos. Calvinno, já alertava: "o coração humano é uma inexorável e eficiente fábrica de ídolos". A congrgegação vê o pastor como o responsável pelo controle de qualidade dessa fábrica, só que no momento que o pastor aceita essa posição, acaba por deserta da sua vocação.

As pessoas que se reúnem em nossas congregações querem ajuda imediata na hora da dificuldade; querem um sentido e significado para as empreitadas de suas vidas. De certa forma querem Deus, de certa forma, mas com toda certeza não um "Deus zeloso", nem o "Deus Pai de Jesus Cristo". Em geral querem ser seus próprios deuses e ter o controle, mas precisam de ídolos assistentes para as horas difíceis, e é o pastor que lhes mostra como fazer isso.

Com desenvolvimento das linhas de produção, estamos fabricando esses ídolos em grandes quantidades, em cores váriadas e em formatos que agradam a todos os gostos(a final somos desuses). Na verdade quando se vive no país do bezerrro de ouro como vivemos, é fácil e atraente ser um pastor bem-sucedido como Arão. Todos os nosso textos teológicos ensinam isso, mas de alguma forma conseguimos obliterar sua memória na verdadeira prática pastoral. Eles nos ensinam que é característico dos seres humanos pós-Éden tentarem ser seus próprios deuses e que essa característica é persistente, sutil e inexorável.

Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2012 - Uma mensagem de esperança