05 outubro 2010

GERAÇÃO BURRA!

Eu entendo muito bem que o que está em pauta não é poeira de ouro, dente de ouro ou qualquer outro fenômeno que estamos vendo hoje em dia, mas sim um bezerro de ouro, que eu estou chutando; a adoração extravagante de uma geração que adora Deus com somente os seus lábios. Sim, eu estou generalizando.

Sei que existe uns ainda que não têm dobrado seus joelhos a Baal e que realmente buscam a Sua face e santidade, mas por questão de tratar de algo bem geral numa nação, vamos usar termos generalizados, não para ofender, mas para tratar um assunto grande numa maneira mais prática como Deus muitas vezes tem falado para uma nação.

E numa não tão geral eu te falo, faz muitos séculos desde que uma geração tão burra e pronta a engolir qualquer coisa oferecida tem passado na terra. Eu entendo bem que o termo “geração burra” pode ser chocante, é por isso que ele foi usado.

É uma maneira muita usada na bíblia para chamar a atenção do povo. Veja só:

Jeremias 2.23-26; Como é que você pode dizer que não se manchou e que nunca adorou o deus Baal? Veja como você pecou no vale, veja só o que fez. Você é como uma camela nova no cio, correndo solta por aí. É como uma jumenta selvagem do deserto, quando está no cio: quem a pode impedir de satisfazer o seu desejo?

O macho que a quer não precisa procurá-la: ela sempre pode ser encontrada na época do cruzamento. Povo de Israel, cuidado para que os seus pés não se machuquem de tanto você andar atrás de outros deuses; cuidado para que a sua garganta não fique seca. Mas você diz: 'Não! Não adianta! Eu me apaixonei por deuses estrangeiros e vou atrás deles.'"

O SENHOR Deus diz: - Como o ladrão fica envergonhado quando é pego, assim o povo de Israel passará vergonha: todos vocês, os seus reis e príncipes, os seus sacerdotes e profetas.

Deus, nessa passagem não somente chamou o povo de Israel de camelos, mas também de jumentas (burros). Que coisa ofensiva.

E que tal quando João chamar os professores da lei de “raça de víboras” ou quando Jesus vez após vez chamou eles de hipócritas e filhos do diabo? Entenda bem, “geração burranão foi para ofender, mas para alertar. Uma alerta que muitos de nós estamos entrando num barco furado chamando ele de “Queen Mary”, mas se olharmos mais de perto, vamos ver que está escrito: “Titanic”.

O interessante é que, quando você usa um termo tipo “geração burra”, muitas pessoas se levantam para reclamar da maneira de colocar todo mundo no mesmo barco. Mas, quando nós referimos a geração com termos tipo “geração profética” ou “geração santa” (e não, eu não estou referindo a qualquer ministério em si, mas os apelidos mais usados para essa geração), todo mundo pula e grita “aleluia”, mas, pelo amor de Deus, cadê os profetas ou santos dessa geração? Geração Profética?

Hoje em dia os “profetas” estão todos falando de avivamento, benção e prosperidade. E, bem de vez em quando, existe alguém que levanta sua voz para perguntar, “Não existe aqui nenhum profeta para nós consultamos o Senhor por meio dele?” (1Reis 22.7). O que a gente ouve hoje em dia não é uma voz profética, mas aquela voz que fala coisas agradáveis aos nossos ouvidos.

Ninguém mais fala de pecado e inferno, mas, de intimidade e céu, assuntos bem mais agradáveis e bem mais eficientes se queremos encher os nossos templos.

Mas vamos cair na real! Se essa é uma geração profética, eu dei à luz aos meus três filhos. E isso não é para criticar, mas para mostrar como a parada tá meio ridícula. Creio que Deus ainda pode levantar profetas dentro dessa geração, mas, uma geração profética??? Me mostra um profeta dentro dessa geração! Vamos nos acordar antes que seja tarde demais.

Geração Santa?

Será que temos que abordar a santidade dessa geração, ou melhor, a falta de santidade? Ninguém vai discutir sobre o fato que a galera está bitolada em tanto pecado que ela nem sabe se é salva. Quer saber mesmo? Faça um apelo no fim de uma pregação rara sobre pecado e inferno e ver como a maioria vai para frente.

E isso não é para falar mal deles, mas para apontar ao fato de que essa geração não tem tanta certeza da sua salvação que nós queremos acreditar. Quando eu era jovem também não tinha a mínima certeza da minha salvação, baseado no fato de que tinha tanto pecado rolando na minha vida que não dava para garantir nada. Então, eu repito, “O que tem de santo nessa geração?” Seu namoro? Seus mp3’s piratas e roubados da Internet? Seus “chat’s” apimentados na Internet? Sua pornografia? Sua masturbação? Pois é.

A palavra que seria considerada “profética” sobre essa geração, é que ela será uma geração “santa”, mas não sei mesmo. O que eu sei é se nós usamos um termo geral que enche a bola do povo, todo mundo nos aplaude, mas quando alguém fala algo não agradável como “geração burra”, as pessoas começam a pedir sua cabeça num prato. Mas a verdade é que existem mais pessoas burras ou mal instruídas e informadas nessa geração do que profetas ou pessoas santas. E isto é uma verdade triste e inegável. Então, vamos tirar a grama das nossas bocas e conversar.

Reações:

0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2012 - Uma mensagem de esperança